2018-12-28

apontamentos de inverno



Já pensou em ser operado aos olhos?

Operado? Nem penses nisso. O que é que eu quero ver com oitenta anos? Eu quando vou ali à sala, onde estão os velhos todos, tiro os óculos para ver tudo nublado, para não me ver ao espelho...Aquilo é um pavor! A Isabel da Nóbrega, o Artur Ramos e a Fernanda, cunhada do Manuel Alegre, queriam levar-me a Coimbra para ser operado às cataratas. Não quero. Eu é que sei. Isso é suicidário. Quando eu quiser morrer vou a Coimbra. Depois levaram-me a um oftalmologista na Avenida da Liberdade. Diagnosticaram-me as cataratas. Tive de largar mil paus para umas gotas. Não me servem para nada. Caem-me para o nariz. Já tenho o quarto todo de cor...e o quarto está reduzido ao essencial...É uma experiência nova, não ver é uma experiência nova.


Entrevistas a Luiz Pacheco,
Tinta da China

2018-12-22

Feliz Natal, caríssimos!



Talvez Natal


Que a minha poesia
Jorre de novo em fonte.
Tu que fazes, Maria?
- Vou beijar-te na fronte.

Que a rosa da alegria
Volte a esfolhar-se em mim.
Tu que fazes, Maria?
- Colho-a no meu jardim.

Que eu tome cada dia
O alvor da comunhão.
Tu que fazes, Maria?
- O milagre do pão.

Que graça te alumia?
Quem te sublima em luz?
Tu que fazes, Maria?
- Trago ao colo Jesus.

António Manuel Couto Viana, in 'O Velho de Novo'


#imagem - Kristoffer Albrecht, 1984




2018-12-15

contem-me histórias



- Que bela saca de serapilheira!, disse-lhe, imaginando que seria sua.
- É a minha gabardine, respondeu com um sorriso malandro. E começou a desfiar uma breve história de vida, esticando o braço a mostrar a pequena casa onde nasceu, o irmão gémeo que tinha morrido há três meses. A entrada e saída na tropa em Mafra, os dois no mesmo dia. Tudo envolvido no mesmo sorriso contagiante, como se oitenta e sete anos de vida fossem um pequeno voo de melro, que agora partilhava ao sol de Outono com uma desconhecida.


 2
A minha proposta reduz-se a isto
nem mais um aluno para os liceus
o verdadeiro ensino está na vida
da pá e pica aos moinhos de vento


que sensaboria a História Antiga
com os seus heróis e os seus reis
tanto estudante a fingir que estuda
e faltam braços para o pastoreio


as artes nobres: varrer sachar empar
e outras: bordar coser fazer renda
não tenho nada contra a poesia
mas é mais útil a limpeza a seco



Fernando Assis Pacheco in "Desversos"

porque hoje é sábado



(autoria não identificada)