2005-12-26

"Hoje na terra nasce o Amor..."

Leio esta frase magnífica no blog Assumidamente, e acho que ela condensa de forma sublime a realidade do Natal. Procuro iluminar-me com ela. E nessa luz, compreender e apreender, a semana "violenta" que tive. E que sei, outros tiveram. O Manuel passar o seu primeiro Natal no hospital (ele já está quase recuperado, a mãe é que está "de rastos", nunca o quis deixar e para passar as noites e os dias a seu lado, tem uma simples cadeira para se sentar), as duas irmãs que morreram em Gaia, numa casa sem luz, nem água, os mortos na estrada, os idosos abandonados.
Procuro lembrar-me dela e dizer à Eduarda que está linda nos seus noventa e um anos. E lembro-me dela, quando ouço os ecos das mensagens do Papa, do cardeal Patriarca, do primeiro Ministro. Na homilia da missa de Natal em que participo, procuro concentrar-me nela com afinco (é isso ou desesperar). E vou-a apreendendo, a olhar para a cruz.

2 comentários: