2006-06-26

"Não existe amor mudo"

Se vos amo, farvos-ei a confidência do meu ser profundo, mas não farei tal confidência sem amor, e, reciprocamente, não há amor sem confidência. No amor, a confidência torna-se cada vez mais profunda até à transparência.
À confidência de Deus, o homem responde confidenciando-Lhe o seu ser mais profundo: confidência por confidência. A oração não é só a recitação de fórmulas, mas antes coração-a-coração com Deus. Falamos-Lhe da nossa vida com os seus desejos, dificuldades, angústias, alegrias. A verdadeira atitude de um filho de Deus é uma atitude de confidência.
Não existe amor mudo. A oração é a expressão do amor.
Não há nada sem expressão: o que não se exprime degrada-se e acaba por não existir. A oração é a expressão da fé.

François Varillon

1 comentário: