2006-06-13

a vida é imperfeita, mesmo...

Hoje queria estar preocupada com os vários males que atingem a humanidade - fome, guerra, a pobreza, a massificação da cultura, doenças, injustiças, corrupção, o estado geral do planeta - ou ao menos, um deles.
Nada disso. Estou é chateadíssima, porque acordei com uma dor de cabeça. Quis vestir uma saia e depois de olhar duas vezes para as pernas, achei que não era boa ideia. A rotina das tarefas domésticas, lembrou-me vagamente, a palavra escravatura. Dos vários trabalhos iniciados, nenhum vai ter um conclusão monetareamente compensatória. Enfim, a continuar assim, jamais terei o meu retrato, pendurado na Praça de S. Pedro.

23 comentários:

  1. Embora verdadeiramente verdadeiro (perdão pela redundância), a vida é mesmo isso. O melhor de tudo isso é o desejo de que amanhã op Sol nasça de novo, e as coisas se nos apresentem de um modo inteiramente diferente.

    Bjs.

    ResponderEliminar
  2. Há sempre a hipótese de o mandares pendurar na parede da sacristia da igreja paroquial... :)
    JS

    ResponderEliminar
  3. JS

    negativo, negativo. O meu actual prior mandou retirar os retratos dos antecessores todos, pregos e tudo.

    E depois, "ninguém é profeta na sua terra".

    E ainda, nas coisas pequenas, está visto que não me safo. Tenho de arranjar uma grande causa. :)

    ResponderEliminar
  4. Uma grande causa? Varrer a Igreja, por exemplo! :)
    (Ai ai! Já sei que vou levar chumbo grosso!)

    ResponderEliminar
  5. Olha quem voltou!
    Só agora vi. Não avisam!

    Um beijinho. :)

    ResponderEliminar
  6. Ó sr padreco da sacristia,
    se quer saber, já varri, sim senhor.

    A si não lhe digo nada, mas se apanhasse o sr cardeal que faz os santos, perguntava-lhe se não há nenhuma santinha varredoura de igrejas?

    Só grandes causas...eu não digo?

    ResponderEliminar
  7. /me

    eu voltei sem ter tempo de avisar ninguém. Foi uma emergência.

    E o facto de ter voltado, não me honra muito. Nunca mais fui capaz de olhar para um espelho, ou para algum sítio onde apareça reflectida. Eu tinha-me em melhor conta.

    beijinhos para ti

    ResponderEliminar
  8. Oh MC!!!

    Mas se é nessa tua vida que se condensam os problemas do mundo! E as alegrias, obviamente...

    Beijos e abraços

    ResponderEliminar
  9. Queriamos divulgar o nosso blogue

    SINFONIA OPUS ZERO
    http://sinfoniaopuszero.blogspot.com

    Um abraço

    Fátima

    ResponderEliminar
  10. Manel,

    se me mandasses varrer a igreja, eu entendia. Assim a falar fino, não percebi nada.
    Só percebi a parte dos beijinhos e abraços. Obrigada. São retribuídos.

    ResponderEliminar
  11. MC,

    Percebeste a parte mais importante. E essa näo te será tirada! :)

    ResponderEliminar
  12. O truque do retrato na sacristia é mandar tirar uma foto em que estejas muito juntinha ao teu prior. Assim, ele já não consegue dizer que não. Pelo que tenho visto, resulta com grupos corais, grupos de catequese, grupos de jumentude, etc. Claro que ajuda se houver algum bolor nas paredes, ou tinta a descascar, ou um buraco no estuque...
    JS

    ResponderEliminar
  13. MC
    Essa dos Santos e das causas merece um bom post.
    Há tantos 'santos do povo' que não estão nos altares e tantos que estão nos altares que...
    Melhor ficar por aqui senão atraio as vespas!

    ResponderEliminar
  14. MC, já fizeste muita gente aqui feliz e aliviada com o teu regresso.
    E fazer alguém feliz já é uma grande causa. Uma causa nobre. Uma das melhores!

    Assim, acredita.. pode não estar na Praça de San Pietro...esse teu retrato.. mas que está nos corações dos que te rodeiam e dos nossos aqui neste jardim...ai está está! Aposto que sim! Seguramente que está!

    Não é verdade, ó malta?

    ResponderEliminar
  15. Hmm, eu também apenas consegui ficar uma semana sem blog!

    Mas no teu caso, ainda bem que voltaste! :)

    ResponderEliminar
  16. JS

    então para ter direito ao retrato tenho que ficar juntinha ao prior...sózinha não é possível?

    Foi gralha, ou querias mesmo dizer "jumentude"? É que há duas letras de intervalo. Pelo menos no meu teclado. :)

    ResponderEliminar
  17. Pedro,

    dava, sim senhor, um bom post. O meu objectivo deste, era lançar as farpas. Fazes tu, ou faço eu?

    ResponderEliminar
  18. Xana

    se continuas assim, fico sem saber o que fazer ao meu ego. Já não tenho corpo que chegue para ele.

    Estou como o outro:"se não te calas, espeto-te um beijo!"

    ResponderEliminar
  19. /me

    está visto que esta merda vicia. O sr cardeal é que tinha razão...

    Fazemos todos falta enquanto cá estamos.

    ResponderEliminar
  20. MC
    Deixa-te de lérias. Deste o mote para o tema. Tens via livre para postar

    ResponderEliminar
  21. Pedro

    eu queria ver se me poupava a mais umas quantas heresias...

    vou preparar o assunto com calma :)

    mas eu formulei mal a questão; o facto de eu fazer, não invalida que tu faças.

    ResponderEliminar