2006-08-16

Decididamente

Quem vê caras não vê corações.

Alguém me pergunta se estou bem. Nem me deixa responder e vai dizendo:Nem precisa dizer nada, vê-se na sua cara.

11 comentários:

  1. É bom sermos escutados. E é bom que nos respeitem nem sempre querermos ser escutados. Ás vezes até funciona lerem-nos com essa "facilidade". Acharem que o nosso rosto é esse "livro aberto". Deixá-los ir com a sua maturidade, a segurança com que viram através na nossa "transparência".

    Mas é bom haver quem nos saiba puxar, com a mão ou um sorriso. E simplesmente perguntar meigamente: "o que tens?". Nem que seja para lhe dizermos. "Nada". "Foi impressão, tua, até parece que não me conheces...".

    Um abraço amigo, nuno.

    ResponderEliminar
  2. Pois é, Nuno. :)

    No caso, fiquei duplamente lixada:
    lá se foi a minha famosa transparência (tenho a mania que...)e queria "chorar-me" um bocadinho, não tive hipótese. :) Tudo o que eu dissesse dali para a frente, ia parecer irreal.

    Um abraço sentido,
    Maria

    ResponderEliminar
  3. Eu não gosto muito é de frases, "nem precisa dizer nada"...
    Às vezes precisamos...
    Nem que seja um pouquinho :-D

    ResponderEliminar
  4. pois...

    o curioso é que a pessoa estava a querer dar-me um elogio. Já não nos víamos há muito tempo.
    E eu estou para aqui a lamuriar-me mas soube-me bem saber que não ando assim com tão má cara :)))

    ResponderEliminar
  5. convém salientar que sou crente :))))

    ResponderEliminar
  6. Ó dúvida cruel...e se a pessoa até viu tudo muito bem e estava apenas a querer animar-me?

    ResponderEliminar
  7. - Nem precisa dizer nada, vê-se no seu coração- era o que queria dizer essa pessoa.
    Ou na blusa, ou no decote.
    Porque este post da MC é o terceiro da linhagem Palomar. Ou li mal?

    ResponderEliminar
  8. Luís,

    o senhor Palomar tem muito que aprender contigo. :)

    ResponderEliminar