2006-08-28

a vida em gavetas

Era necessário e urgente arrumar as gavetas onde se vão metendo, um pouco desordenadamente, o que pertence a uma família e se quer guardar.
Abre-se a primeira e começa-se a analisar o conteúdo. Documentos que ainda não foram arquivados nas respectivas pastas. Restos de fotografias necessárias para renovar os respectivos BI's. Pequenos bilhetes a dizer:Gosto muito de ti mãe. Parabéns pai, um beijo desta filha que te ama muito. Escritos com letra que identifica bem as datas em que foram escritos. Há muito tempo. E no entanto, parece que foi tudo ontem. Postais de várias proveniências; a dar os parabéns, enviados de uma viagem. Algumas cartas, onde se expressavam sentimentos, desejos...e muitas coisas que se guardaram porque pareciam importantes e agora não serviam mais para nada. Era necessário escolher o que guardar, e o que deitar fora. Se algumas coisas eram lixo, sem dúvida nenhuma, outras havia, que suscitavam hesitações.
As gavetas arrumaram-se, a vida segue.

2 comentários:

  1. A vida desarrumou-se; as gavetas seguem-se.

    Eh eh eh

    Só vida: Deus.
    Só gavetas: nós.

    Misturar ambos e redistribuir ;)

    Bjocas, mana, e bom início de semana!

    ResponderEliminar
  2. Bom início de semana, mano. :)

    beijos

    ResponderEliminar