2006-09-29

"A pessoa transparente..."

A transparência é uma das características que melhor define a pessoa integrada e bem realizada. A transparência é o efeito e irradiação do diálogo fecundo entre o eu consciente e o eu profundo. O eu consciente capta os apelos e solicitações que jorram deste eu profundo. Escuta a sua natureza essencial e realiza uma síntese entre o que é na realidade profunda e aquilo que sente, pensa, quer e sonha na realidade empírica.
Importa não confundir sinceridade com autenticidade. A sinceridade situa-se no nível do eu consciente: a pessoa sincera diz o que pensa e age conforme a sua ideia. Mas não necessariamente é autêntica. Pode não ouvir o seu eu profundo e as suas moções. Não é inteira porque não engloba todo o seu ser consciente e inconsciente. A sintonia fina entre os dois eus a faria autêntica e transparente. Sempre que esse processo ditoso acontece, a pessoa revela deñsidade e inteireza. Não possui dobras é diáfana. É transparente e autêntica. Mostra leveza em todo o seu ser e em tudo o que faz. O seu humor é sem amargura, seu desejo é sem obsessão, a sua palavra é sem segundas intenções. A transparência constitui uma das características essenciais da divindade. A pessoa transparente se move na esfera do divino.

Leonardo Boff in A águia e a galinha

1 comentário: