2007-08-01

pido permiso...




...Permite-me calar só um momento:
que já não têm lágrimas meus olhos,
nem conceitos de amor meu pensamento

Lope de Vega


imagem: Harriet Anderson in "Monika e o desejo"
de Ingmar Bergman

6 comentários:

  1. Há imagens que suplantam os pensamentos... esta é uma delas.

    ResponderEliminar
  2. Posso perguntar-lhe como lhe ocorreu ligar Lope de Vega e Bergman?
    A imagem e o texto formam um conjunto belíssimo, mas doloroso, não é?

    ResponderEliminar
  3. Olá, Luís! :)

    Perante certas imagens é melhor calarmo-nos, não é? ;) e usarmos outras formas de dizer...

    beijos

    ResponderEliminar
  4. tacci...podes perguntar tudo. Logo se vê se sei responder... ;)

    A ligação que referes é muito simples: os dois, cada um à sua maneira, diziam o que eu queria dizer. Usei-os ;)
    São os dois extraordinários, na forma de olharem o mundo, os homens...as perplexidades da vida...

    Não sei se é defeito se é feitio meu, mas não consigo desligar a dor da vida e da beleza. A dor faz parte da beleza do mundo e das nossas vidas.

    Agradeço a beleza do teu comentário...que me doeu ;)e comoveu.

    ResponderEliminar
  5. Quase que não há dor na vida da Ascídia. Atribuímos significado a tudo, estabelecemos ligações. É a nossa vantagem. Devemos suportar a dor correlativa.
    Muitos abraços

    ResponderEliminar