2008-02-11

Ainda é possível manter a esperança na Igreja?

Entre a proposta de uma via-sacra numa tarde soalheira de domingo e uma ida ao laranjal, a escolha não foi difícil. As tangerinas estão a ficar no ponto...

Por preguiça, medo e comodismo, a Igreja Católica fecha-se entre quatro paredes, a celebrar os mesmo rituais ano após ano. Não se abre à vida nem aos novos dinamismos da mesma. O cristianismo não é uma abstração, uma filosofia de vida, um conjunto de dogmas e doutrinas. É uma proposta de vida sempre renovada. Se cada Eucaristia não nos impele para a insatisfação, para querer sempre mais e melhor, para quê celebrá-la?

2 comentários:

  1. acho que há esperança ao ler
    http://www.agencia.ecclesia.pt/entrevistatolentino.pdf
    abraço amigo
    lucy

    ResponderEliminar
  2. lucy,

    obrigada pela dica. Bela entrevista. Outra coisa não seria de esperar.

    Quanto ao meu post, estou a ser provocadora. O meu desporto favorito... ;)

    abraço

    ResponderEliminar