2008-02-26


Frida Kahlo, À saída da igreja - Coyoacán, México
Fritz Hende, 1937

3 comentários:

  1. "Não necessito de roupas nem auréolas… não necessito de saúde em minhas pernas…
    Tenho asas de esteiras feitas de folhas de palmeiras para empreender o vôo…
    Pés… para que os quero se tenho asas para voar…"

    frida Kahlo

    ResponderEliminar
  2. Não tem nada que agradecer, os infortúnios da vida levaram-na a esse “extase espiritual”, mas
    Alguem que
    conseguiu transformar toda a sua dor quer fisica quer psiquica criando beleza, transfromando-as em obras de arte para nosso deleite. Alguém que faz com que o seu sofrimento de vida em vez de solitário de dilacerante ou abatimento, pelo contrário dá ânimo, dá coragem e, vira arte. Ela foi uma mulher fantástica que merece ser recordada.
    Provavelmente pesara para muita gente na apreciação da sua personalidade a sua inclinação politica como militante comunista e agitadora cultural. Não muito bem visto nos meios católicos, onde as pessoas se benziam quando passavam a frente da casa dela e em virtude de ela e o seu marido ai terem acolhido quando do seu exilio no méxico a trosty.
    Suas ultimas palavras dizem que foram estas.
    “'Espero alegre a minha partida - e espero não retornar nunca mais.”

    ResponderEliminar