2008-06-25

as alegrias da maternidade

A M. mandou-me uma foto com um novo penteado e uma cor flamejante. Imagino que ande a experimentar penteados. Mas não me deixei enganar. Devolvo-lhe mensagem a demonstrar que não me conseguiu enganar, nem de modo virtual. Creio que gostou de saber, que não é possível enganar uma mãe.

Por estes dias, recordo com insistência uma coisinha branca, bem pequenina, com um tufo de cabelo de rato completamente indomável e com um cheiro que, só para senti-lo, valeu a pena ter nascido. Vai fazer trinta anos.

Sem comentários:

Enviar um comentário