2008-07-07

Jesus Cristo um feminista?

É curioso que, sendo os Evangelhos escritos por homens (como toda a Bíblia, aliás) e apesar do cunho marcadamente patriarcal que a caracteriza - Deus criador, pai, omnipotente, juiz...- mostram (acho que, sem se darem conta do facto) que sendo Jesus um judeu do seu tempo, tinha, porém, uma visão diferente sobre as mulheres. Ou cada mulher em particular, porque em Jesus tudo é directo e pessoal.

Dou apenas dois exemplos marcantes: no livro de João, capítulo 4, 1-42 (o encontro com a Samaritana) vê-mo-la a fazer o papel de anunciadora (é também curioso que o evangelista apresenta a estranheza dos discípulos ao verem o Mestre a falar com uma mulher, e, ainda por cima, uma estrangeira pagã). Diz ela aos seus concidadãos:"Eia! Vinde ver...não será Ele o Messias?" e mais tarde, a rendição dos que interpelou:"Já não é pelas tuas palavras..."

No Evangelho de Marcos 16,9:
"Tendo ressuscitado de manhã, no primeiro dia da semana, Jesus apareceu primeiramente a Maria de Magdala, da qual expulsara sete demónios. 10Ela foi anunciá-lo aos que tinham sido seus companheiros, que viviam em luto e em pranto. 11Mas eles, ouvindo dizer que Jesus estava vivo e fora visto por ela, não acreditaram." Mais uma vez, e em Deus não existem acasos, é escolhida uma mulher para testemunhar e anunciar a ressurreição.

Sem comentários:

Enviar um comentário