2008-10-25

em fuga...

(Francis Bacon, "man dog")


A questão, agora, é compreender onde nos reconhecemos então. O que resta deste homem transformado pela história em representação da própria história? Na solidão autodestrutiva, na surdez descomedida, como encontrar nossa identidade?

Estamos, como Kepler, isolados por e em nossos próprios discursos. Sem deuses, sem diálogos, sem respostas, pois perdemos a capacidade de fazermos perguntas. Silêncio e ausência. Se tivesse que resenhar sobre nossa identidade hoje, a partir do espectáculo, diria que estamos fadados a fracassar em sermos nós mesmos.

aqui

Sem comentários:

Enviar um comentário