2008-10-29

"seja um idiota"


Pois é. Quando me olho no espelho ou para a tela do computador percebo que não tenho mais vida. Percebo que está tudo enfiado aqui dentro. Será isso que quero para mim? Será isso que queremos para nós?
Pensem bem. Sentados diante de telas o dia inteiro na ilusão de que o mundo está aqui dentro enquanto que, na verdade, essa coisa virtual já nos pegou de tal forma que não sabemos mais se somos daltónicos, insensitivos, gelados, compulsivos, exibicionistas, actores sem palco, directores sem elenco, escritores sem páginas e pintores sem tela.
Vivemos num vácuo que nem astrónomos conseguem explicar, porque, como diz o dito popular, o buraco é mais em baixo.


Gerald Thomas

Pertinente, no mínimo. Como diz S. Paulo:"cada um examine-se a si próprio". Tenho sempre presente, em reflexão, esta comunicação virtual. Tem as suas virtudes e os seus defeitos, como tantas acções da nossa vida. Dar-lhe um espaço exagerado, que condicione a comunicação presencial, é usar mal um meio que deve servir para abrir horizontes e não condicioná-los.

Sem comentários:

Enviar um comentário