2008-11-28

suspensos

percebemos que a vida é a coisa mais frágil do mundo.
Que não temos mãos para agarrar os mortos de Mumbai,
As vítimas das chuvas em Santa Catarina,
Nem ao nosso vizinho que bebeu o veneno
para matar ervas daninhas.

Ó Deus!

1 comentário: