2009-01-18

Porque hoje é domingo

Ele respondeu-lhes: «Vinde e vereis.» (Jo 1,39)

E começa o desassossego. Não há mais moralidade que cubra o corpo, nem paz que sossegue a consciência. O compromisso é com a procura, não é com a segurança.

7 comentários:

  1. teu nome, calmaria de arbustos ou indecisão de beijos? rastro do fogo ou idioma clandestino?

    ResponderEliminar
  2. Porque hoje é domingo...
    na homilia, o "meu" padre optou por falar do olhar de Jesus. Um olhar que acredita e convida a ser mais.
    A propósito, falou de uma frase de Miguel Ângelo: "dentro deste bloco de mármore está um anjo que tenho de libertar".

    ResponderEliminar
  3. que interesse tem meu nome ou os caminhos que percorro? importa é que chegaste aqui e te manifestas de modo tão encantador.

    ResponderEliminar
  4. helena,

    somei várias experiências: escuta da Palavra, ouvi um pouco (não aguentei mais) um dos bispos a comentar S. Paulo e li um poema do mario sobre o corpo.

    Alguém afirmou que a verdade nunca é simples. Eu não consigo ter disponibilidade para certos simplismos doutrinários. Acho que ninguém pode dizer: "Jesus olhava assim e tu olha igual". Creio que o seguir Jesus não passa por aí. Isso iria criar um desânimo que nos condicionaria o viver.

    ResponderEliminar
  5. Imitação de Cristo?
    Para complicação, já basta assim...
    Eu não estava a falar em ser como Cristo, mas em deixar que o seu olhar nos dê vontade de nos renovar. O seu olhar que liberta o o melhor (o anjo) que existe escondido em nós.

    ResponderEliminar
  6. helena,

    eu sei que não estavas. tu até estás aí tão longe :), refiro-me a muita prática cristã, à orientação do Magistério.
    Esse tal olhar de Jesus de que falas, não consigo muito bem enquadrá-lo, sei que a nossa adesão vai acontecendo no decorrer da nossa vida, nas coisas boas e más que a compõem. Que é a nossa vida toda que Cristo assume. Convém ir, talvez, alimentando a vontade de ver Deus.

    ResponderEliminar