2009-08-20

Pierre Teillard de Chardin


Na última revista IHU on-line (uma óptima revista formativa) é dedicado largo espaço a Pierre Teillard de Chardin (1881-1955). Este padre jesuíta e teólogo, figura importante da Igreja Católica do século que passou, "é conhecido por construir uma visão integradora entre ciência e Teologia."


No meu caso, uma personagem quase desconhecida, mas uma das que, há muito, quero conhecer e aprofundar. Vou ler de fio a pavio as páginas que lhe são dedicadas.




Um breve depoimento sobre ele:"O que parece extra ordinário nele é a sua fé inquebrantável, sua confiança encarniçada no movimento da vida, na aventura humana. Ele jamais se refugia na retaguarda, mas corre aos postos avançados, ao front, persuadido de que o futuro é sempre possível e que este futuro deve necessariamente ser melhor que o presente. Não para cada ser humano individualmente, mas ao menos falando globalmente".

Teillard de Chardin também teve os seus "confrontos" com o Vaticano. A forma como expôs o tema do pecado original, valeu-lhe a censura e foi instado a fazer a afirmação no dogma, destituído cargo que tinha e partir para o Oriente.
Este episódio, não me aproxima mais nem menos de Teillard de Chardin, mas dá-me sempre um amargor muito grande pela falta de liberdade e afirmações pessoais na Igreja Católica.

2 comentários:

  1. Olá,

    Antes de mais, quero dar-lhe os parabéns pelo seu magnífico blogue. Acho que é deste tipo de blogues onde se promove, entre outras coisas, os hábitos de leituras que fazem falta na blogosfera. Vou ser leitor assíduo dos seus textos que são muito interessantes. Aliás, tornei-me seguidor para puder acompanhar o seu blogue com mais atenção.Continue o seu trabalho

    Convido-o a visitar o meu blogue: o Interjeições, em interjeicoes.blogspot.com.

    Escrevinhador

    ResponderEliminar
  2. olá,

    antes de mais quero aclarar uma coisa: um blogador tem sexo - não é como os anjos. E eu sou uma mulher (Maria, meu nome): Então não se vê logo que isto é blogue de gaja? :)

    Agradeço a sua gentileza, que apreciei. A verdade é que isto é quase um diário íntimo. E se fico surpresa quando os "velhinhos" companheiros da bloga comentam os meus posts, mais fico quando aparece assim um de surpresa. Mas sinta-se em casa. Isto é um jardim de porta aberta.

    Obrigada pelo convite a visitar o seu blogue. Ficarei atenta. Já vi comenta o país político e isso interessa-me.

    Maria

    ResponderEliminar