2009-09-15

As ciências não podem dizer o que Deus é ou não é

A Revista IHU-Online tem como tema: Narrar Deus numa sociedade pós-metafísica. Possibilidades e impossibilidades

Da entrevista ao jesuíta William Stoeger fica este pequeno trecho:

Incompatibilidade entre criação divina e o Big Bang.
William Stoeger - Não há incompatibilidade entre a criação divina e o Big Bang, simplesmente porque a criação divina de modo algum substitui o que o Big Bang é ou o que o causou. A criação divina não tem a ver com um acontecimento ou com uma origem temporal, e sim simplesmente com a relação básica entre o Criador e tudo o que existe, com o que dá existência, ordem e dinamismo e criatividade a tudo o que existe, inclusive ao que levou ao Big Bang, seja lá o que isso for. O Criador simplesmente possibilita ou capacita tudo o que existe a ser o que é. Ele não o substitui, controla ou microgerencia.

4 comentários:

  1. Xi caramba, nunca tinha pensado em tal cosa!
    Seu Stoeger eh muito inteligentchi.
    Que ideia fantasteca, vamos ter qui corrê i espalhar a boa nova, cara!

    comprendeu?

    ResponderEliminar
  2. “A criação divina não tem a ver com um acontecimento ou com uma origem temporal, e sim simplesmente com a relação básica entre o Criador e tudo o que existe, com o que dá existência, ordem e dinamismo e criatividade a tudo o que existe, inclusive ao que levou ao Big Bang, seja lá o que isso for”

    Já dizia einstein:

    (“Acredito no Deus de Spinoza, que se revela por si mesmo na harmonia de tudo o que existe, e não no Deus que se interessa pela sorte e pelas acções dos homens”)

    E eu não posso conceber um Deus que premeia e pune as suas criaturas, ou tem uma vontade da maneira que nós mesmos a experimentamos.

    O big bang aconteceu, e mesmo que não tenha acontecido, mas e antes disso? Não existia nada e de repente surgiu algo que por sua vez foi originar o Big Bang? O nada simplesmente estourou numa explosão grandiosa? O nada existe?

    É um problema não é? Essa força criadora (podemos chamar deus ou outro nome) e omnipotente capaz de dar origem a tudo, anterior a tudo a todas as leis fisicas, quimicas, e matematicas do universo e que pode criar isso tudo ou dar origem a isso e ao mesmo tempo estar na sua génese como elemento inicial de ignição, fazendo parte desse universo como força criadora e integrante dando origem e estando contida nos seus elementos, nos minerais vegetais e animais, por isso esta omnipresente, sendo como criadora também é omnisciente direccionada para uma ordem ao contrário do que seria natural numa explosão que é criar desordem, o big bang criou ordem no universo. Tera sido essa força o arquitecto do universo?

    O deísmo é uma postura filosófico-religiosa que admite a existência de um Deus criador, mas questiona a idéia de revelação divina. É uma doutrina que considera a razão como uma via capaz de nos assegurar da existência de Deus, desconsiderando, para tal fim, a prática de alguma religião.

    Sera esta a ideia de William Stoeger? De facto não vejo que haja contradição entre o big bang e criador/ criação, pois o big bang foi criação, a nossa criação. Por seu lado a criação do big bang terá sido um elemento essencial e primordial, força essencial motriz, e elemento de ignição do big bang sem o qual não teria havido big bang. Pois do nada só vem nada.

    ResponderEliminar
  3. Xi caramba,
    sinhora muito mah, não respondji. Assim não...

    entendeu?

    ResponderEliminar