2009-09-09

é sempre bom relembrar. Para agir em conformidade

"Reitero com veemência o que muitas vezes foi dito pelos meus Predecessores: a Igreja não age para ampliar o seu poder ou reforçar o seu domínio, mas para levar a todos Cristo, salvação do mundo."

da Mensagem de Bento XVI para o dia Mundial das Missões

3 comentários:

  1. Lino,

    serás tu pela tese "dentro da Igreja não há salvação"?

    Ando a ler "O homem eterno" do G. Chesterton. Acho-o um chato, mas concordo com ele no seguinte: em derterminado momento é melhor afastarmo-nos para podermos ver o lugar onde estamos. A cena do "filho pródigo", por exemplo.

    Alguém, há pouco tempo, me punha ao corrente das presentes dificuldades em relação à Igreja. Não ousei dar-lhe a receita que se impunha: sai!, para que não te percas. Me entiendes?

    Mesmo que a praxis da Igreja contrarie a sua doutrina, não pode mudar a doutrina por causa disso.
    A missão não tem como fim a acumulação de poder no mundo. É bom ouvir isso do Papa.

    Beijos

    ResponderEliminar
  2. A perda, em relação à pessoa que refiro, não era o medo que perdesse a fé. Mas que perdesse a unidade que é essencial a qualquer ser humano. Unidade do ser - ser corporal, mental, espiritual.

    ResponderEliminar