2009-10-16

podemos sempre fazer de enjoadinhos

Lembra-me de, certo dia, perante um caso desesperado, ter enviado o "próximo" a um cristão bastante bem colocado, política e socialmente, para o poder resolver. Nessa mesma noite, esse mesmo cristão (Deus lhe fale na alma, porque já morreu) telefonou-me:

- Lá atendi o seu pedido. Mas por amor de Deus (Oh! ironia das expressões)não me mande mais casos destes. Nem eu nem a minha mulher pudemos jantar, de tão chocados ficámos com o que ouvimos!



Padre Abel Varzim
in Procissão dos Passos

4 comentários:

  1. Ainda há alguns, infelizmente poucos, da estirpe do Padre Abel Jardim.
    Beijos

    ResponderEliminar
  2. a realidade é assim, choca...

    é sempre melhor viver dentro dos filmes felizes.

    abraço MC

    ResponderEliminar
  3. um pouco pessimista, não lino?

    beijos

    ResponderEliminar
  4. Não é só isso, Luís. É acharmos que a vida dos outros não tem nada para nos dizer. Não temos nada a ver com isso.

    abraço, Luís

    ResponderEliminar