2009-11-23

a perfeita falácia

Existe ainda uma ironia final gritante. Que é mais corajoso, lutar por causas libertinas que toda a opinião pública tolera, ou defender os valores exigentes do casamento, família e vida? Quem são realmente rebeldes, os membros do Bloco de Esquerda que a imprensa exalta e os intelectuais apoiam, ou os que enfrentam as teses politicamente correctas? Onde está hoje a verdadeira heterodoxia, rebeldia, atrevimento? Quando a esquerda se torna estabelecida, burguesa, dominante, quem é realmente revolucionário?


João César das Neves, in DN

É do César da Neves, mas reúne uns tantos adeptos. Aqui se exemplifica a real inversão de valores. Uma tese pretensamente revolucionária, que pretende diminuir o que são algumas conquistas da modernidade. Não é tudo bom? pois não. O desafio é fazer o melhor possível dentro dos impossíveis que nos condicionam.

Quando tiver tempo e disposição, desenvolvo mais sobre este mesmo assunto.

1 comentário: