2010-05-19

que modelo de Igreja?

José Maria Castillo, vem a publicar aqui uma série de textos sobre a Igreja. Com a visão crítica de quem conhece muito e não se conforma com aquilo que vê.

Tem muita razão quando diz: É mais fácil construir um templo do que construir uma comunidade. Maneja-se melhor o ladrilho do que a convivência. E assim nos encontramos agora com muitos templos e tão poucas comunidades.

4 comentários:

  1. Olá Jardim de Luz!...

    Desta vez vou ser diferente: Ainda bem que hoje existe a Internet!... Ainda bem que hoje todos e cada um estão sob sufrágio, também grandemente por esta via!... Já pensaste que se não fosse esta via este e muitos outros estariam muito mais silenciados?...

    Muito obrigado e boa noite!...

    ResponderEliminar
  2. pois estavam.

    e é bom ver que não fazes silêncio por aqui...

    boa noite!

    ResponderEliminar
  3. Olá Jardim de Luz!...

    Pois não fico em silêncio por aqui!...

    No entanto este assunto é muito delicado. O problema é que não é só a hierarquia que sofre de hiper-sacramentalismo... É que para a maioria dos ditos Católicos ter uma boa colecção de Sacramentos é apenas a oportunidade de ir tendo muitas festas sem ir ao fundo das questões. Casamentos, Baptizados, Comunhões e Crismas são encarados como mais uns bons momentos que as pessoas têm nas suas vidas... Até os Funerais são vistos quase na mesma lógica: Como um tempo em que se exorciza de certa forma a Alma para nos lembrar que a morte está próxima e pouco mais, voltando depois tudo ao seu normal. Como eu já disse aqui, a culpa de as coisas na nossa IC estarem como estão também se deve ao pouco exigente Povo de Deus que somos...

    De resto creio que não há modelos de Igreja perfeitos... Ainda assim tenta dar uma olhadela nisto:

    http://www.igreja-lusitana.org/images/image/Comunhao%20Anglicana%202.jpg

    Bem sei que isto foi feito pelos nossos Irmãos Anglicanos... Mas nós não temos culpa das maluqueiras do tempo do Renascimento... Temos de os aceitar como parte da nossa Fé, só que afastados institucionalmente de nós... E percebermos que goste-se ou não, dizem muito do que é essencial!...

    Boa noite e bom fim-de-semana!...

    ResponderEliminar
  4. Olá, P.P.

    basta conhecer um pouco as nossas comunidades (ainda teimo na designação)para perceber como é verdade o que dizes. Isto é sempre bidireccional. São as regras do mercado. ;)

    Catita e certeira a ligação para a qual remetes.

    E não, não há comunidades perfeitas. Contingências da natureza humana.

    beijinho e bom fim-de-semana, também.

    ResponderEliminar