2010-06-09

em defesa da mulher de Job

Neste caso a Igreja Católica. O que menos se pode esperar dela, é que alguma vez venha a possuir uma qualquer pureza original, perdida às mãos de uns tantos maus fiéis. Que julgamos sempre serem outros e nunca nós mesmos.
Convocada pelo Espírito, é constituída por homens e mulheres nem mais santos ou pecadores que todos os outros. A Igreja é um caminho, não é a meta.

3 comentários:

  1. Eu penso sempre que Jesus escolheu para lider dos apostolos Pedro, o mesmo que o negou tres vezes, por algum motivo.
    Primeiro vejo nessa escolha uma indicacao que a igreja e feita de homens e mulheres com faltas e pecados e nao de gente supostamente perfeita, e que foi assim desde o inicio e e parte da sua natureza. Tambem me parece que na escolha de Pedro ha outro proposito, se estivermos conscientes das nossas falhas e imperfeicoes seremos mais compassivos e tolerantes com as dos outros.
    Joana

    ResponderEliminar
  2. Joana,

    Tem havido uma grande resistência da hierarquia institucional em relação às abordagens ao Jesus histórico. Cada vez mais me convenço que elas são fundamentais. Se não, andamos para aqui metidos numa bela ilusão de cristianismo que é tudo menos o seguimento efectivo de Jesus Cristo.

    Isto para dizer que os Evangelhos não são relatos históricos, foram escritos bons anos depois dos acontecimentos que narram e possivelmente por pessoas que nem os viveram directamente. Os escritos do NT nascem nas primeiras comunidades cristãs. Fruto de testemunhos e experiências pessoais e comunitárias. Ver o caso de Paulo: tem um papel importante nos escritos após Jesus Cristo e nunca o viu ou conheceu.

    Será que Jesus escolheu mesmo alguém? Ou essa escolha surgiu depois da Ressurreição com a força de Deus nas pessoas que tiveram contacto com Jesus e presenciaram a sua vida, condenação, morte e ressurreição? Sendo a Ressurreição uma questão de fé.

    E podemos ir por aí fora na discussão: Em que sentido era Jesus Filho de Deus? Qual era a sua consciência disso?

    As respostas a estas questões têm consequências para a Igreja. Para o cristianismo.

    abraço, Joana

    ResponderEliminar
  3. PS - Este post do Jorge tem interesse para este tema em discussão: a Igreja


    http://tribodejacob.blogspot.com/2010/06/no-meu-entender-igreja-catolica-entrou.html

    ResponderEliminar