2010-08-09

palavra de leitor...e escritor

Um livro, meus queridos, é bom e vale quando nos fala ao coração. Se vem com charanga, tambores e foguetório, deixá-lo passar.

5 comentários:

  1. Já comprei mas ainda não li. De qualquer modo, não li críticas em nenhum dos meios referidos, mas sim na imprensa alternativa em que confio, e eram todas positivas. A propósito, a crítica literária e saramaguiana cá de casa diz que o Caim nem parece do Zé.
    Beijos

    ResponderEliminar
  2. Olá JdL!...

    1º que tudo sobre os livros o que sublinhas é verdade. Sobre os filmes a mesma coisa...
    ...Mas não é isso o que hoje me traz aqui...
    ...É que anda por aí nos tablóides americanos uma notícia que vá-se lá saber porquê atraiu o nosso DN... E o nosso DN não é propriamente um tablóide...

    http://dn.sapo.pt/inicio/globo/interior.aspx?content_id=1639055&seccao=EUA%20e%20Am%E9ricas

    Ora bem: Hipóteses? Cá vamos:
    Há uns aninhos atrás o filhote deste senhor fazia aí uns filmesinhos muito vistosos... Dizem que pagos por uma organização tal que dava pelo nome de "Legionários de Cristo"... Ora: Com o caso da padrófilia o sacrossantíssimo dinheirinho deixou de passar na "caixa registadora" porque vai para outros bolsos, que é como quem diz dos meritíssimos advogados que defendem ora a organização, ora as suas vítimas... E então lá diz o bom e sábio povo Português: "Casa onde não há pão, todos ralham e ninguém tem razão"!!!... E nesse caso é mais uma infeliz querela de negócios palacianos...
    ...Ou então o homem, com informação certamente privilegiada e umas boas zangas pelo meio contou a sua história e ela é verdadeira... E então aí a coisa vai pela certa começar a aquecer!!!...

    Boa noite!!!...

    ResponderEliminar
  3. O Umberto Eco disse uma vez (que eu ouvisse, pode ter dito muitas mais) que nunca lia um livro a menos de dez anos da sua publicação.
    Eu achei que era um bom conselho.
    Se alguém por aí ainda achar que vale a pena falar do Dan Brown, então vou ter de ler o Código de Da Vinci.
    Um abraço.

    ResponderEliminar
  4. sim...

    e muitas das criticas "positivas" estiveram longe de ser inocentes, já que estavam de alguma forma ligadas ao editor. o amiguismo tem destas coisas...

    o livro não me desperta interesse, sobretudo pelas mil páginas.

    a maior parte dos livros que li com mais de quinhentas páginas, é composta por pelo menos 1/3 de palha.

    beijinho MC

    ResponderEliminar
  5. olá, simpáticas visitas

    também não tenho grande simpatia por calhamaços ao quilo. Mas existem sempre soluções, como se pode ver aqui:
    http://tempocontado.blogspot.com/2010/08/nunca-digas-desta-agua-nao-beberei.html

    ;)

    beijinhos

    ResponderEliminar