2010-09-22

Não se resuma o assunto a uma questão de "imigração ilegal"

Há também gente que esquece o regime especial de condicionalismos e restrições adoptado para a entrada da Roménia e da Bulgária na União Europeia e que finge não perceber que o território desta não pode ser um espaço de importação de miséria e conflitualidade social, por via de entradas clandestinas ou ilegais.

Toda a gente quer viver em segurança. Ter os seus bens protegidos. Mas o caminho para isso, ao contrário do que Vasco Graça Moura defende, não é isolar os eventuais violadores. 
Faz bem, VGM, considerar que a miséria é uma ameaça para as sociedades do "primeiro mundo". Mas não pelas razões que defende. Mantê-la isolada e localizada não resolve nada. Porque não seremos socialmente desenvolvidos se mantivermos, perto ou longe de nós, outros que vivem em situações de pobreza extrema.

Adenda:

A Ana escreveu no fb um comentário a este post:"este texto do vgm é pavoroso. Será que lhe escapou alguma coisa na história da nossa sempre pacífica e imaculada europa? Purgar a sociedade dos seus males: os outros, é disto que se trata. Todas as guerras tiveram este discurso, esse sim, verdadeiramente, destruidor da ordem pública."





3 comentários:

  1. tem sido dida tanta patetice, em nome da "paz", do "amor" e do "pão.

    as generalizações nunca fizeram bem a ninguém, muito menos em épocas de crise...

    beijinho Maria C.

    ResponderEliminar
  2. Para mim o VGM é simplesmente um intelectualóide parvo. Dele, só mesmo algumas traduções de clássicos.
    Beijos

    ResponderEliminar
  3. se fosse só uma questão de patetice e parvoíce, não viria daí grande mal. Mas pessoas como o VGM ocupam ou ocuparam lugares onde as posições deles são decisivas para a condução destes e doutros assuntos sociais.

    Beijinhos, Luís e Lino

    ResponderEliminar