2010-11-08

é assim mesmo:

O Papa que visitou a Espanha é aquele que humilha as mulheres negando-lhes o acesso ao sacerdócio e outros ministérios eclesiais, classificando a sua ordenação de delito grave comparável à pederastia e excomungando tanto as mulheres ordenadas como aos bispos que lhe impuseram as mãos. Uma pena maior que a dos pederastas.


Actuando assim, que credibilidade podem ter as palavras de Bento XVI e que autenticidade podemos dar aos seus gestos em Santiago de Compostela e Barcelona? 

Juan José Tamayo,
daqui

6 comentários:

  1. Olá JdL!...

    E tens boa razão!!!...

    Mas os links não funcionam!!!... Tenta editá-los de novo...

    Boa sorte e até amanhã!!!...

    ResponderEliminar
  2. não tenho emenda... :)Não verifiquei.

    E o que deixei no teu blogue, também não conseguiste ler?

    até amanhã!

    ResponderEliminar
  3. Boa noite!... Li, está perfeito...

    Olha, hoje para variar falamos de programas... Ultimamente as ferramentas da Google andam assim... Como as da Microsoft... Quase parecem fruta do mesmo saco... Mas não são!...

    Já agora não uses o Firefox 3.6x... É outro fruto bem podre!... Eu uso o Firefox 4.0 Beta 6 para a navegação normal (está bem melhor que o 3.6x e mesmo assim eles não se despacham com a versão final...) e o Google Chrome para aquelas coisas que não devem ir com Beta Testing Versions de programas.

    Quanto ao "teu" texto... Infelizmente diz tudo!...

    Até amanhã!!!...

    ResponderEliminar
  4. tu não me assustes!!! Já me chega o que sofro com as aplicações que uso no trabalho. Isto por aqui é o recreio. :)

    Ando com leituras mui alternativas, não é? ;) Para o resto já não dá!

    Até amanhã!

    ResponderEliminar
  5. é uma coisa que nunca percebi, o "machismo" da igreja.

    mas se são tão conservadores em tantas coisas, porque não seriam aí?

    (até para não verem o poder a fugir-lhes dos pés e das mãos)

    beijinho Maria C.

    ResponderEliminar
  6. Olá, Luís

    o machismo da Igreja vem do tempo em que ele estava bem vivo e actuante na sociedade, nas famílias etc. Nesses meios foi/vai desaparecendo. Nas Igreja, muito boa gente nem dá conta dele. Parece mentira mas é verdade. Andei por lá tempo suficiente para ver isso mesmo. Mas começa a ganhar foros de escândalo.
    E com o presente discurso do Papa sobre a "promoção/realização da mulher" blablabla, ainda pior fica.

    Beijinho, Luís

    ResponderEliminar