2010-12-29

a complexidade da natureza humana

Li esta  dolorosa notícia. A Joana dá-lhe, quanto a mim, o contexto correcto. Mas começo mesmo a acreditar que as perplexidades quanto a este tema estão longe de ter um fim.

7 comentários:

  1. Olá JdL!... O comentário fica para depis do Ano Novo!... Bom Ano Novo par ti!...

    ResponderEliminar
  2. é complexa a complexidade da natureza humana.

    mas o celibato não pode servir desculpa para todos os devaneios dos membros da igreja.

    eles já sabiam ao que iam.

    beijinho Maria C.

    ResponderEliminar
  3. Pois não, Luís.

    Não esquecer que os abusos não acontecem só com os padres. Muitos abusadores são pais (e mães, embora se fale menos)e familiares próximos.

    Quanto ao saberem ao que iam...considero muito sentencioso. Muitos entraram para os seminários ainda crianças e adolescentes. O que lhes dificultou o desenvolvimento de uma afectividade e sexualidade amadurecidas.

    beijinho

    ResponderEliminar
  4. No melhor pano cai a nódoa, mas é uma pena.
    Beijos

    ResponderEliminar
  5. não tinha pensado nesse pormenor tão importante, Maria C.

    é verdade, a maior parte dos que iam para o seminário, iam mais pela "vocação" e "sonho" dos país, que deles próprios, muitas vezes com apenas onze, doze anos...

    ResponderEliminar
  6. sim, não é possível apenas uma leitura dos factos. Se não olharmos para as várias causas será mais complicado encontrar as soluções adequadas. E continuo a achar que quem tem responsabilidade na Igreja está longe de querer ver essas leituras e soluções.

    ResponderEliminar