2011-02-19

combater ou entreter a pobreza...

Instituiu-se o ano de 2010, como o Ano Europeu de Luta Contra a  Pobreza e Exclusão Social. Aqui, questiona-se, e bem, o sentido e o que foi, efectivamente, feito. As oportunidades perdidas, a demissão e desresponsabilização do Estado, pela via das opções e orientações políticas.
Mas onde vai o Estado ( e, neste momento, o Governo em exercício) retirar receitas para mais intervenção Social? Que novos impostos ou quais são passíveis de maiores aumentos, taxar mais os ricos (Banca etc) segundo os critérios da Esquerda...para além dos custos políticos, isso não é uma opção demasiado simplista?
O combate à pobreza tem de ser feito em várias frentes: Políticas e apoios efectivos por parte do Estado, consciencialização e compromisso da Sociedade para o efeito, e o combate firme, através de todos os meios ao dispor, da corrupção e fuga aos impostos.

3 comentários:

  1. Se a pobreza acaba, as "empresas" institucionais da caridadezinha vão ficar com menos prosélitos.
    Beijos

    ResponderEliminar
  2. nem mais, Maria C.

    mas como tudo neste país (e provavelmente nos outros...)se trasnforma em negócio, até há quem fale "orgulhosamente" dos seus pobrezinhos...

    beijinho

    ResponderEliminar