2011-02-28

uma resposta sensível...

a esta questão.


imagem: "The surprise" - Claude-Marie Dubufe

4 comentários:

  1. não sei, Maria.

    nos paises de sangue quente, a "brusquidão" é um posto...

    acho que é mais nos momentos dificeis que se descobrem os tais pequenos pormenores.
    quando se precisa e nos voltam costas, aí sim, não há remédio.

    beijinho

    ResponderEliminar
  2. Eu acho que sou sensível a isso.
    Beijos

    ResponderEliminar
  3. também não sei grande coisa, Luís.

    todos queremos doçura e sentimos a brusquidão...mas todos temos "fases", não é?

    discordo de uma coisa de ti...não digo que haja sempre remédio (ou não há aquele que nos parece mais evidente) mas não devemos desistir de o procurar.

    beijinho

    ResponderEliminar