2011-09-05

As Caldas - um olhar de emoção e razão

I.C.: Gosto das Caldas, sim. Sinto-me triste com o presente mas há que ter esperança no futuro. Afinal as Caldas é uma cidade igual a tantas outras cidades de dimensão semelhante neste país que, em certo período, se deslumbraram com um aparente desenvolvimento, um sub-urbanismo descaracterizador, esquecendo que os seus centros são as suas verdadeiras marcas existenciais. Talvez ainda seja possível repensar a opção adoptada e valorizar o que nos torna diferentes, seja a Praça da Fruta, as trouxas, o Parque, as cavacas, a Senhora do Pópulo, o CCC, as termas, a cerâmica… Façamo-nos valer do que faz a nossa diferença e não apostemos na boçalidade banal.

Isabel Castanheira em entrevista, aqui

2 comentários:

  1. sem dúvida, emoção, razão e muita lucidez da Isabel.

    não percebo a solução dos "mágicos" que nos têm governado nos últimos anos, que preferem pagar subsídios de desemprego a apoiar o comércio e a indústria...

    ou aliás, percebo, são "servos do capitalismo".

    beijinho Maria C.

    ResponderEliminar