2011-09-06

boa desculpa

Se o mundo nasceu de um capricho de Deus, então a mulher é o ser em que o Supremo artífice quis manifestar da melhor maneira o lado imprevisível da sua insondável natureza.

Arthur Schopenhauer in "A arte de lidar com as mulheres"

5 comentários:

  1. parece que o filósofo não era muito entendido na arte de entender as mulheres...(o que é uma limitação muito grave, diga-se) então vá de assacar culpas à imprevisilidade

    ResponderEliminar
  2. Tenho uma correcção a fazer: senti curiosidade e fui ler este livro:"A Arte de lidar com as mulheres".
    Nas variadas sentenças, onde entra o feminino, não consta a frase que postei. Faz, antes, parte da Introdução de uma determinada edição.

    A. Schopenhauer, tinha uma situação mal resolvida com a mãe. Parece que é determinante na formação dos meninos esse elo maternal. Pelo menos, há quem diga que sim. Acontecendo nas meninas o inverso. Pode ser...o que vou tirando a limpo é que cada um usa as "armas" de que dispõe. Quanto melhor o fizer, melhor lida com o seu "mundo" e o seu "inverso" ou complementar, se o conseguir...

    ResponderEliminar