2011-09-09

A importância do olhar

“Antes que eu penetrasse no Zen,
as montanhas nada mais eram senão montanhas
e os rios nada a não ser rios.
Quando aderi ao Zen,
as montanhas não eram mais montanhas
nem os rios eram rios.
Mas, quando compreendi o Zen,
as montanhas eram só montanhas
e os rios, só rios”
  
(Sentença Zen)
 
(Num artigo de Faustino Teixeira, aqui)

Sem comentários:

Enviar um comentário