2011-10-20

Identidade

Preciso ser um outro
para ser eu mesmo

Sou grão de rocha
Sou o vento que a desgasta

Sou pólen sem insecto

Sou areia sustentando
o sexo das árvores

Existo onde me desconheço
aguardando pelo meu passado
ansiando a esperança do futuro

No mundo que combato morro
no mundo por que luto nasço

Mia Couto, in "Raiz de Orvalho e Outros Poemas"

2 comentários:

  1. Pelos vistos também compras a Visão :)
    Beijos

    ResponderEliminar
  2. Não compro, não. :) dou uma vista de olhos online, só isso. e leio algusn artigos q me interessam. falava do Mia Couto?

    Uma vez fui a uma sessão de autógrafos aqui em caldas, com uma actividade feita por alunas duma escola secundária (até escrevi no blog sobre isso)e se já gostava da escrita, passei a gostar do homem. :)

    O cantor João Afonso (sobrinho do Zeca Afonso) editou um CD com letras dele, estou ansiosa por ouvir.

    Beijos

    ResponderEliminar