2012-02-28

o cuidado com as palavras

O valor  atribuído às palavras é diferente; quando somos o receptor ou o emissor. E, com facilidade, dizemos que as palavras são secundárias, na comunicação. O que conta são os sentimentos; a intenção e razão das mesmas. Por isso,  somos dominados pela surpresa, sempre que o receptor não alcançou, ou sobrevalorizou o sentido das palavras que usámos.
A palavra não é um suplemento - é nela que pomos em comum aquilo que somos. Recorrendo à metáfora - o sentido da nascente é o mar. Nele se encontram todas as correntes. Quem não se sente atraído por um arroio de água límpida?

Sem comentários:

Enviar um comentário