2012-02-25

recuperar o olhar

eu passava quase todos os dias por aquela montra. algo azul como o mar chamava a atenção. não me consigo lembrar, talvez uma blusa, uma camisa. pensava que ficaria bem a quem amava. passei tantos dias por aquela montra e um dia atravessei a cidade puxando a mão dela para lhe mostrar. havia o gosto, o sonho e o desejo. havia a necessidade de tudo partilhar. uma necessidade infantil de ser tudo a toda a hora. de nada ser meu. de tudo ser nosso.

ela viu e não gostou. como gostaremos nós do que não podemos ver?


(está aqui escrito. ao alcance do olhar)

Sem comentários:

Enviar um comentário