2012-03-01


As escadas

Toma, este é o meu corpo, o que sobe as escadas
em direcção à tua escuridão, deixando-me,
ou a alguma coisa menos tangível,
no seu lugar.

Também elas envelheceram, as escadas,
também, como eu, desabitadas.
Anoiteceu, ao longe afastam-se passos, provavelmente os meus,
e, à nossa volta, os nossos corpos desvanecem-se como terras estrangeiras.



Manuel António Pina,
"Como se desenha uma casa"
edição; Assírio & Alvim

imagem-Maria Falconetti in A Paixão de Joana D'Arc

3 comentários:

  1. grande metáfora da nossa vida em escada...

    beijinhos Maria C.

    ResponderEliminar
  2. Beijos, moços (aqui, na casa do Manuel António Pina)

    ResponderEliminar