2012-05-25

graça; divina graça

2 comentários:

  1. Maria, não te conhecia deste blog, aqui vejo-te de uma forma diferente, no juízo que fazia de ti. Vou passar mais vezes, para ver se a costela católica que tenho, por parte da minha mãe, ainda consegue sentir algo.
    (CM)

    ResponderEliminar
  2. E sou a mesma Maria?

    De qualquer modo, é desafiante pôr uma costela a sentir. :)

    ResponderEliminar