2012-06-11

nem no pecado


É espiritualmente desastrosa a ideia que se espalhou na visão corrente da existência cristã, segundo a qual, quando pecamos, Deus se afasta de nós. Que acontece como que um eclipse de Deus. Pode lá ser! Pelo contrário: é preciso dizer, que quando pecamos Deus agarra-se ao nosso pescoço. Deus não nos deixa; Deus aumenta o seu amor por nós. Deus derrama a sua ternura, Deus acena, Deus suplica que abramos os olhos, que caiamos em nós e nos recordemos daquilo que somos, recobrando as forças...E é exactamente porque Deus se agarra ao nosso pescoço, como alguém que nos ama absolutamente, alguém que - di-lo a parábola - nos «cobre de beijos» (Lc 15,20), que podemos voltar ao abraço paterno.


José Tolentino Mendonça -
"Pai-Nosso que estais na terra"

Sem comentários:

Enviar um comentário