2012-06-04



O sol é subterrâneo, aquele a que eu
me quero hoje estender é o do 
meu espírito, é preciso 
cavar bem fundo até o fazer surgir.

luís miguel nava
poesia completa (1979-1994)
publicações D. Quixote

Sem comentários:

Enviar um comentário