2012-07-28

condicionalismos religiosos



"Jesus não nos dá um saber. Dá-nos o sabor de Deus. Um saborear." Escreve Tolentino Mendonça no livro "Pai-Nosso...". Mas só se consegue saborear quando se confia. Quando há entrega. Mas a nossa endémica insegurança, projecta-nos continuamente para o exercício mental, e dele para o juízo. E a seguir ao juízo, vem a autoridade castradora e dominadora.
Estas atitudes interiores, no ambiente religioso, atingiram estádios de obscurantismo. Exemplo cabal é relatado neste artigo, onde um estudante em 1957, na Espanha dominada pelo franquismo, necessitava escrever ao bispo da diocese para poder ler Maquiavel ou Nietzsche que faziam parte da biblioteca familiar.
Um católico já não se confronta com nenhum índex de leituras, mas nem por isso a mentalidade autoritária e paternalista continuam a querer definir um único saber de Deus.

Sem comentários:

Enviar um comentário