2012-07-30

sai um sermão, perdão, uma posta de pescada


Há umas semanas atrás era o amor como critério de gestão, mas tal como as marés; o sermão de hoje é farto em postas de pescada: «A maré quando sobe é para todos.» (já se viu é que quando baixa é só para alguns, muitos, quase sempre os mesmos.)
Os desempregados, ora! As famílias que ficam sem casa penhoradas pelo fisco ou entregues aos bancos, ora! Os cortes na saúde, educação e cultura, ora!

4 comentários:

  1. se as coisas fossem assim, como o senhor fala.

    enfim...

    beijinhos Maria C.

    ResponderEliminar
  2. olá, Luís

    é a realidade do senhor...bem longe da realidade do país e de tantos portugueses.

    beijinhos, Luís

    PS-espero que as férias tenham sido boas. :)

    ResponderEliminar
  3. Catequista de segunda-feira!
    Beijos

    ResponderEliminar
  4. Ó Lino, e de economia, o senhor sabe alguma coisa?

    Beijos

    ResponderEliminar