2013-02-13

as coisas não são exactamente como as queremos ver



Para quem teima em ver, na forma como o papado é exercido, o serviço ao Evangelho e uma liderança espiritual, vá pondo os olhos nestas notícias.

Eu revejo-me no sonho de D. Helder da Câmara, bom, bom era que o Papa tivesse enlouquecido e pegasse fogo ao Vaticano, porque esta renúncia, apesar de quase inédita -pelo menos nos últimos séculos - não me convence grande coisa.


3 comentários:

  1. Ainda assim tente ler o que nos diz o Ferreira Fernandes no DN... http://www.dn.pt/inicio/opiniao/interior.aspx?content_id=3049888&seccao=Ferreira%20Fernandes&tag=Opini%E3o%20-%20Em%20Foco É que hoje as coisas já não são como dantes!... E nunca mais vão ser como dantes!...

    ResponderEliminar
  2. A mim também não convence nada!
    Beijos

    ResponderEliminar
  3. Hoje li um artigo que colocava a seguinte questão: "E se a renúncia do Papa se devesse a uma crise de fé?" pertinente...

    ResponderEliminar