2013-02-23

os prepúcios de cem filisteus (1ª Samuel 18,25)



Não era para escrever sobre o assunto. Mas algumas intervenções públicas de elementos da Igreja, nomeadamente do bispo auxiliar de Lisboa, Nuno Brás, que disse à Renascença e que aqui se reproduz: "a Igreja é constituída por pecadores, os pastores da Igreja são pecadores, uns mais do que outros, obviamente". O comentário é sobre as notícias que envolvem outro bispo, da Igreja portuguesa, Carlos Azevedo.
Um combate que a Igreja internamente tem de travar, mas está a milhas de se convencer disso, é fazer cessar o moralismo. E os escândalos que, por toda a parte, surgem na Igreja são a prova disso. Mas é mais fácil encher a boca e os discursos sobre o pecado dos outros. E se é um pecado ligado ao corpo, e mais concretamente ao sexo, temos o moralismo em todo o seu esplendor. 


O bispo Nuno Brás faz por ignorar que, em matéria de pecado, não se contabilizam pecados: uns pecam de um modo, outros de outro.

Saul era o rei ungido por Samuel, o escolhido de Deus. Mas no seu coração germinou a inveja e o sonho do poder ilimitado, colocou, então, David - que se estava a tornar uma ameaça aos planos acalentados com soberba - na frente de batalha e obter os prepúcios de cem filisteus (depois de os passar à espada, está visto). Ele, ousado, conseguiu e apresentou o dobro do pedido. Pensando estar a agradar o Rei, e futuro sogro, com estas conquistas, ainda tornava a sua situação, aos olhos do outro, mais vulnerável.

Desconte-se o fino humor do autor bíblico - colocar como objecto do dote os prepúcios dos filisteus - o que convém retirar do "relato" bíblico, é que os grandes pecados moram no coração do homem. E tão distraídos andamos a preservar as nossas seguranças e aquilo que consideramos conquistas, que nem damos conta por onde o mal avança. E é sempre dentro de nós.


2 comentários:

  1. “os prepúcios de cem filisteus (1ª Samuel 18,25)”

    Isso sao tremoços quando comparado com o prepucio sagrado (de cristo )

    http://pt.wikipedia.org/wiki/Prep%C3%BAcio_sagrado

    ResponderEliminar