2013-05-25



Aqui especula-se e teoriza-se sobre a aprovação recente da lei da coadoção. Apela-se também aos números, afinal é uma minoria o número de crianças a quem a lei vai beneficiar. 
Dizem os especialistas - e a nossa própria experiência - que a seguir à vida, o superior interesse da criança é o "laço humano". E quanto mais ele for exercido e experimentado, melhor.
No mesmo jornal também aparecem números, para nossa vergonha. Vamos ver se o cronista, futuramente, lhes dedica umas palavrinhas.



2 comentários:

  1. Seguindo o raciocínio do autor, se só um macho pode ser padre, porque não ordenar bois, carneiros ou bodes?
    Beijos

    ResponderEliminar