2013-08-17

de facto



É triste uma Igreja que se coloca lado-a-lado e não uma Igreja que − qual o seu fundador −  enfrenta e afronta (Mt 5:20)! No século XXI, uma espiritualidade pessoal, que se constrói dispensando-se dos materiais sociais e da crítica aos sistemas económicos e ideológicos que fabricam des-esperança e morte é, no mínimo, ineficaz. É olhada, com certeza, pelo mundo com simpatia, mas auto-exclui-se do projecto de Deus anunciado nas bem-aventuranças (Lc 6:22-23). É uma teologia que apenas afaga o mundo: não o abana, não o deixa perturbado (Mt 2:3), não faz pensar nem dá que fazer. É como o sal que se estragou… (Mt 5:13).


Paulo Bateira, aqui


 

Sem comentários:

Enviar um comentário