2014-05-27




os trabalhos e as noites


para reconhecer na sede o meu emblema
para concretizar o meu único sonho
para nunca mais voltar a sustentar-me no amor

fui toda oferenda
num puro errar de loba no bosque
na noite dos corpos

para dizer a palavra inocente


alejandra pizarnik


 

4 comentários:

  1. Quem gosta muito desta poetisa é o Henrique do insónia. :)

    ResponderEliminar
  2. Viva, Diogo!

    gosto em ver-te. :)

    Sim, o Henrique gosta muito da Alejandra Pizarnik.
    No seu último livro "Suicidas" o primeiro texto é precisamente "dedicado" a esta poetisa.

    beijinho para ti.

    ResponderEliminar