2014-07-09



DESEJO
Tece o suor o vestido
entrega a anca
o seu passo
E na ardência das pernas
no seu odor
se deslaça
No bosque do corpo
perde-se
abriga o tigre selvagem
Rumoreja e entumesce
submete-se
e resvala


Teresa Horta ("Inquietude")



4 comentários:

  1. Caraças, quase que chegava aqui ao seu blogue ao mesmo tempo que vc postava este poema. :)

    ResponderEliminar
  2. Um belo poema da Maria Teresa Horta!
    Beijos

    ResponderEliminar