2014-10-15

à margem de um sínodo


6 comentários:

  1. O Eça já fala disso. Porque, quem é que na verdade precisa de um monte de virgens a raciocinar sobre a vida amorosa do «o homem e a mulher»? Ninguém lhes liga, são gente desaparecida deste mundo, à custa de pensar tanto nos outros. Nem sei como é que ainda se dá tempo de antena à Igreja. Não é Deus quem está morto, é a Igreja. São as Igrejas...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. olá Diogo. Bem, não são só virgens que querem legitimar regulando as relações a amorosas. Vivemos em sociedade e o respeito ainda é um valor seguro. Eu remeto para um sínodo, para o qual não estou a prestar qualquer atenção. Porque não me parece que as pessoas e as relações sejam olhadas com humanidade, de mente aberta e atenta ao que se vive. Nem tudo o que se vive é bom, mas também não é tudo mau. E o maniqueismo que ainda afecta os tais "virgens", que consideram o seu celibato um valor superior às relações amorosas entre duas pessoas, não pode pronunciar nada de bom. As igrejas estão mortas? não sei. não consigo ter essa visão. mas há muita coisa morta nelas, disso tenho a certeza.

      Eliminar
    2. Se os tipos forem coerentes, pelo menos coerentes, não vão deixar passar a questão gay ou dos recasados, ou que porra for. Admira-me como ainda deixam entrar pessoas que têm vidas sexuais nas Igrejas. Deviam formar uma espécie de sociedade secreta, uma sociedade secreta dos céus, de ungidos, e cagar de uma vez por todas nas coisas mundanas, nos «instintos» animais. (sorriso)

      Acho, cada vez mais, a religião dogmática e moral como atrasada toneladas de tempo. Acho que as pessoas, ou os últimos resistentes/fiéis do dogma/ritual, são apenas pessoas deslumbradas pelo aparato-espectáculo das cerimónias, do texto. O resto é feito de cada um no seu íntimo, e nada mais é preciso.

      Eliminar
    3. "Admira-me como ainda deixam entrar pessoas que têm vidas sexuais nas Igrejas. " hahahahaha, não é que tens toda a razão?

      "O resto é feito de cada um no seu íntimo, e nada mais é preciso"...o bicho homem não precisa de rituais? :)

      Eliminar
    4. Ritual é levantar cedo e ir trabalhar, comprar comida e pensar com a própria cabeça. Ritual mais do que suficiente. :)

      Eliminar
  2. isso é que é um pragmatismo enxuto :)

    ResponderEliminar