2015-02-07



«Nunca me cansarei de reconhecer, nem de repetir, que tudo é banal e que só o banal interessa.» 


Irene Lisboa

1 comentário: