2015-05-26






ARDENTE
Há um esforço que eu faço
e não me calo
*
Distancio-me daqueles que me querem
regida por leis que contrariam
o sonho a poesia e a quimera
*
Há um esforço que faço
e não me torno
submetida à força o tempo todo
*
Dou um nó no coração e parto
permanecendo aquela
onde me encontro
*
("Inquietude")
Teresa Horta, aqui

#imagem - aaron siskind


10 comentários:

  1. Uma modelito do Meco das Ásias.

    E ardente...

    abraço Maria

    ResponderEliminar
  2. Respostas
    1. A Teresa Horta continua a fazer da vida poesia...

      Beijos

      Eliminar
  3. Ai se o Diacono remedios passa por ca.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. e o que é que acontece??? é melhor esconder-me?

      Eliminar
    2. Não, . um velhinho tão simpático e malandreco como ele so diria. meus amigossss a rapariga é uma bonita rapariga, mas não havia nechexidadeeeee.

      Eliminar
    3. não??? acho q a moça não vai gostar nada disso.

      Eliminar
    4. E eu tambem nao, atao nao diz la o povao o que e bonito e para se ver, carago.

      Eliminar